Universidade Federal de Mato Grosso / Cineclube Coxiponés

E-mail: cinecoxipones@gmail.com  / Telefone: +55 65 3615-8349

/coxipones

@cinecoxipones

A Mostra de Audiovisual Universitário América Latina UFMT tem como meta o desenvolvimento do audiovisual em Mato Grosso. Ao longo dos anos, vários painéis, seminários, oficinas e mostras diversificadas foram oferecidas como forma de suscitar debates e estimular a prática do audiovisual. Muitos dos jovens realizadores e produtores que participaram da Mostra de Audiovisual Universitário da UFMT hoje são profissionais atuantes dentro e fora do estado. 

O Cineclube Coxiponés encontra-se em atividade desde 1977, sendo a mais antiga e ativa instituição ligada ao audiovisual em Mato Grosso. Há 16 anos ininterruptos realiza a Mostra de Audiovisual Universitário América Latina UFMT, hoje a única vitrine no Estado para a exibição de filmes universitários brasileiros e latino-americanos. O evento vem se consolidando como espaço democrático e provocativo que proporciona, além da exibição, o debate com os realizadores e a troca de informações sobre o fazer audiovisual entre estudantes e o público participante. Desde sua primeira edição foram exibidos mais de 800 filmes oriundos dos 27 estados brasileiros e de países latino americanos.

La Muestra de Audiovisual Universitario América Latina UFMT tiene como meta el desarrollo del audiovisual en Mato Grosso. A lo largo de los años, varios paneles, seminarios, talleres y diversas muestras fueron ofrecidas como una forma de suscitar debates y estimular la práctica audiovisual. Muchos de los jóvenes realizadores y productores que participaron de la Muestra de Audiovisual Universitario UFMT, hoy son profesionales actuantes dentro y fuera del Estado.

El Cine Club Coxiponés está activo desde 1977, siendo la más antigua y activa institución relacionada con lo audiovisual en Mato Grosso. Desde hace 16 años ininterrumpidos se realiza la Muestra de Audiovisual Universitario de América Latina UFMT, hoy la única vitrina en el Estado para la Exhibición de películas universitarias brasileras y latinoamericanos. El evento se ha consolidado como un espacio democrático y provocativo que proporciona, más allá de la exhibición, el debate con los realizadores y los intercambios de información sobre el quehacer audiovisual entre estudiantes y el público participante. Desde su primera edición han sido exhibidas más de ochocientas películas de los 27 Estados brasileros y de países latinoamericanos. 

Ana Maria Souza é mestre em história cultural. Atua como pesquisadora de cinema e curadora de ações cineclubistas.

Gabriella N. Ritterbusch é aluna da primeira turma do curso de Cinema & Audiovisual da Universidade Federal do Mato Grosso.

Moacir Francisco é professor do Departamento de Comunicação Social da UFMT e atual coordenador do curso de graduação em Cinema & Audiovisual da instituição. Ex-supervisor do Cineclube Coxiponés, coordenou a Mostra de Audiovisual Universitário (MAUAL) por 10 anos. É pesquisador de cinema e audiovisual com interesse na produção contemporânea de documentários, no cinema indígena realizado no Brasil e na memória dos 40 anos do Cineclube Coxiponés.

Leonardo Santiago tem 36 anos e é natural de Minas Gerais, onde graduou-se em jornalismo e especializou-se em gestão cultural. Possui dez anos de atuação no campo cultural, trabalhando em órgãos de cultura de prefeituras e da sociedade civil e como técnico na elaboração de planos municipais de cultura. Atualmente é produtor cultural na UFMT e mestrando em Cultura e Sociedade na UFBA.

Letícia Capanema é doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP, com passagem pela Université Sorbonne Nouvelle, tendo realizado suas pesquisas no campo do cinema e da televisão. Atuou como designer e na produção para televisão, cinema e vídeo em escritórios de design e produtoras audiovisuais de São Paulo e de Belo Horizonte. É professora dos cursos de Radialismo e de Cinema & Audiovisual da UFMT.  

Cristiano Costa é técnico em audiovisual do Campus Araguaia (Barra do Garças) da  UFMT. É mestre em Estudos de Cultura Contemporânea pelo ECCO/UFMT (2013) e graduado em Rádio e TV pela UFMT (2004). Atua nas artes do vídeo desde 2002, participando de diversos trabalhos. Como videomaker realizou "Arte na Pele" (2004), "Cuiabá sob o Olhar de Lázaro Papazian" (2005) e “Crochê de Barro” (2013).

Larissa Canavarros, 19 anos, cuiabana. É aluna da primeira turma do Curso de Cinema e Audiovisual da UFMT, seguindo uma paixão cultivada há anos.

Leonardo Esteves é pesquisador de cinema. Mestre em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da UFRJ. Doutor em Comunicação Social pela PUC-Rio com período sanduíche na Université Sorbonne Nouvelle (Paris 3). É professor dos cursos de Cinema & Audiovisual e Radialismo da UFMT. Dirigiu cinco filmes de curta-metragem em diferentes bitolas. Entre eles: “Alguém tem que honrar essa derrota!” (2009) e “Crepúsculo do grão” (2017).

Maria Thereza Azevedo é doutora em Artes Cênicas e mestre em Cinema pela USP. É docente do Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura Contemporânea, ECCO/UFMT. Como cineasta, roteirizou e dirigiu curtas de ficção e documentário, além de 2 documentários longos. Está em fase de conclusão do documentário “As cores que habitamos” e do roteiro de longa de ficção “Religare”, selecionado pelo Ministério da Cultura para desenvolvimento de roteiro e selecionado para o Bolivia Lab e Lab Visões Periféricas.

Valéria del Cueto é fotógrafa,  jornalista e cineasta (diretora cinematográfica e de produção). Desenvolve pesquisas audiovisuais no âmbito do carnaval, atuando como fotógrafa da Bateria da Mangueira. É colaboradora do Getty Images e, no Studio@delcueto de photodesign, produz objetos e peças exclusivas. No youtube mantém o canal del Cueto, onde está concentrada sua produção de vídeos e experimentos.

Myrian Thereza de Moura Serra; Fernando Tadeu de Miranda Borges; Thania Monteiro de Arruda; Sandra Jung de Mattos; Luiz Fernando Vieira; Lidiane Barros; Lorenzo Falcão; Maria Clara de Oliveira; Guru da Cidade; Cleber Dias; Janaína Sarah Pedrotti; Tinho Costa Marques; Tais Ueta; Gráfica Universitária; Alcione Rodrigues dos Reis; Bruno Cesar Souza Moraes; Marcelo Marchiori; Cristiano Costa; Larissa Acosta Canavarros; Leonardo Esteves; Maria Thereza Azevedo; Valéria del Cueto; Ana Maria Souza; Gabriela Ritterbusch; Leonardo Santiago; Letícia Capanema; Moacir Francisco de Sant'Ana Barros; Sérgio Chiavazzoli; Danielle Bertolini; Luzo Reis; Caio Ribeiro; Edilaine Duarte; Corai Fiorini; Dani Leite; In-próprio Coletivo; Metade Cheio; Laura Paschoalick; Luana Araújo; Maykon Castrovicky; Danielle Souziel; Slam do Capim Xeroso; Alexandre Cruz; Clodoaldo Arruda; Vinicius dos Santos; Elton Martins; Suzana Guimarães; Adriana Lemos; Juliana Curvo; Renato Benevento; Terezinha Prada; Cineclube Roncador; Gilson Costta; Cineclube Zumbis; Milton Mauad; SECEL UFMT Rondonópolis; Abraão da Silva Pereira; Supervisão de Cultura e Extensão/GGE/CUS/UFMT Sinop; Elaine Dione Venega da Conceição; Rosa Carolina Silva de Gouveia; Cláudio Dias; Aline Wendpap; Caroline Araújo; Sesc Mato Grosso; Fernanda Solon; Francisco Krauss; Keiko Okamura; Luiz Borges; Marcelo Martins Leão; Eliete Borges Lopes; Isabela Ferreira; Juliana Segóvia; Anna Maria Moura; Wuldson Marcelo; Raquel Martins Fernandes Mota; Sebrae MT; Paula Bruehmueller; ComunicArte UFMT; SECOMM/UFMT; TV Universidade; Sofia Amidem; Fabinho Boretti; Bruna Irineu; Maurício Mota; Fran Lima; Marcela Izumi Nakao; Maria Isabelle Silva de Arruda; Ilma Vanete Payrague; Lucas Fernando Vieira Gomes; Yael Costa Bognar; Michelli Sampaio Tunes Porto; João Batista Vieira Neto; Roberto Tadeu Fernandes de Figueiredo; Sílvia Cristina de Oliveira Aragão; Naíse do Vale Santana; Dorit Kolling; Fabrício Carvalho; Edson Vieira de Assunção; Mayra Piovesan Ribeiro; Erasmo Braz dos Santos; Amauri Saturnino da Silva; Willian Stany Lima Santos; Daiane Marafon; Cristina Marafon; Javier Lopez Dias; Aclyse de Mattos; Mestre D’Alma; Multigráfica Digital; Joab.